12.2.05

"Namorados"


"Meia Noite"
89x136cm
Técnica Mista S/Tela
2000
Maria Sobral Mendonça
Colecção Privada da Real Associação de Lisboa

Exposição colectiva realizada em Alcobaça no ano 2000, onde vários artistas foram convidados para ilustrarem, os poemas do livro "Namorados" - editado em 1921-, da Poetisa Virgínia Victorino em sua homenagem.

Este quadro ilustra o poema "Meia-Noite":

"Começam as horas a cair;
uma,duas...Virá? Vem, com certeza.
E eu, comovida, assim como quem reza,
cá vou contando as horas, a sorrir.

E três, e quatro...cinco...E ele sem vir!
Se não vem, será prova de frieza?
Seis...sete...-Não será! - Mas aqui presa,
sem saber de nada, sem poder sair!...

Oito...nove...Mentiu. Onde estará?
Sinto passos. É ele que vem lá!
Enganei-me...Não sei...Não é ninguém.

Dez...onze...Mas meu Deus, tanta demora!
A minh`alma sucumbe, treme, chora...
meia noite...Acabou-se! Já não vem.


4 comentários:

kotacção disse...

Passei por aqui e quero dizer que gosto do seu Blog. Gosto da sua pintura , tem "substância", não é , como alguma "pintura ao m2". A sua pintura faz-me lembrar a música dos "U2".

musalia disse...

Cores fortes, ilustrandoo sentimento, a inquietação que vai na alma da personagem.
Bela expressão de espera angustiada.
beijos

musqueteira disse...

Viva Kotacção,
Obrigada pelas suas palavras.
Espero que a dita "substância" exista, em todos aqueles que ousam abraçar os caminhos da Arte.
O importante é o que vemos, e não o que olhamos, pois só vemos mesmo aquilo que selecionamos nas imagens das nossas memórias...
Bom fim de semana!

musqueteira disse...

Viva Musalia,
Este quadro retrata exactamente a espera angustiada do poema "Namorados" da Poetisa Virgínia Victorino!
Lá ficou ela, como diz o poema à espera, mas o quadro...Já foi de saída, para outro endereço.
;) Beijos, amiga.