3.2.05

O Mundo Ao Contrário


ISABEL MAGALHÃES
70x70cm
Acrílico S/Tela
2005
- "Temos de fazer uma história de futuro, não uma crónica do tempo perdido, em "Ateliers" que só se abrem para expor em outro lugar ." - Foi o que concluí, após ter recebido esta Tela!
E com ela, um mundo novo que apesar de ter novos códigos, convidou-me a redemoinhar as suas combinações infinitas entre as palavras, a música do pensamento e a ciência traduzida pelas novas tecnologias, sob o nome:

10 comentários:

Isabel Magalhães disse...

Cara Maria;

Gostei de ver a minha tela aqui, no seu blog, no blog de uma Artista que há muito tem um lugar conceituado no Mundo das Artes. Gostei das suas palavras, do que elas encerram, da beleza das palavras que a Maria usa para criar porque a sua arte também é a das palavras. E, mais uma vez, me maravilho com o estranho efeito do mundo dos blogs em que, perfeitos desconhecidos, se encontram e partilham emoções.

Obrigada por me acolher aqui, porque eu também sou o trabalho que crio.

Saudações... das nossas! :)))

Yardbird disse...

Esse quadro é lindo. Mas a Isabel já sabe qual é a minha opinião :-)
Olá, M. :-)

musqueteira disse...

Isabel,
Creio em histórias de um novo futuro.
Creio na capacidade da relação - "Ser" e "Criar"-, em todo e qualquer ser humano.
Creio que um dia acordaremos, e riremos de como foi possível, um País, ter desacreditado na sua própria cultura!
Creio que não é um tempo perdido, tentar vencer nas Artes!
;)) Saudações das tais,

musqueteira disse...

Yardbird,
Deus sopra e faz-se Luz.
É só preciso que essa força seja recolhida em todo o seu esplendor.Tomar fôlego, e andar para a frente.O sinal luminoso virá depois.
A criação é um processo que deve ser motivado e não adormecido.
Tive a prova disso mesmo ao visitar o seu Blog,pois escrevia no Blog da IM.
Poderei eu divulgar o seu Blog, aqui neste lugar?
;)

vague disse...

Olha, um quadro da Isabel aqui também :)
Vim agora da Rédea Solta que me encaminhou para aqui.
Boa noite e aguardo com curiosidade as tuas coisas, Musqueteira :)

vague disse...

hum...estou a tratar por tu, como me habituei a fazer na blogosfera mas vejo q mais ninguém utilizou aqui este tratamento.
Bom, boa noite e uma sexta-feira serena, cheia de luz e inspiração, necessária não só para os artistas como para todos nós.

Isabel Magalhães disse...

Musqueteira;

Eu também acredito nessa relação "Ser" e "Criar" e na Inspiração Divina.

Deixo-lhe aqui - escrito de memória - um poema do Pessoa que sempre me acompanha.

TELA

Não sou eu quem descreve, eu sou tela
E oculta mão colora alguém, em mim
Pus a Alma no nexo de perdê-la
E o meu princípio floresceu enfim.

*** I.

musqueteira disse...

Viva Vague,
Estive no seu Blog...e sorri, com aquele magnifico Post!
Vou deixar hoje lá, um escrito...
Na realidade, sábios são todos aqueles que encaram os diversos problemas com "o tal sorriso", sempre com a esperança de um amanhã melhor!
;))) Um "Tu" ou um "Você"...o que importa mesmo é o contéudo!

musqueteira disse...

IM,
O "Pessoa" também ele, nem Poeta era considerado...Apenas num grupo restrito e que ele criou, onde se deu a conhecer.
Hoje rasgam-lhe elogios, e em diversas idiomas. Mas na altura, queriam lá saber se ele comia esparguete com manteiga, ou para que serviam aqueles papéis todos, em que ele solitáriamente escrevinhava!
:)saudações...

vague disse...

Musqueteira,
é verdade. O tu ou o vc é uma (in)formalidade que não significam nem menos nem mais respeito. Acho que as pessoas se tratam como for mais confortável :)